quinta-feira, 23 de março de 2017

LICITAÇÃO MILIONÁRIA

Prefeito de Buriti dos Lopes pretende gastar mais de R$ 1,3 milhão em comércio do esposo da presidente da Câmara
Segundo levantamentos feito pelo Boca do Povo, Júnior Sardinhão pretende gastar mais de R$ 1,3 milhão (Um milhão e trezentos mil reais) com a compra de barro, areia, parafusos, torneiras, fita isolante, dentre outros itens.

A Prefeitura de Buriti dos Lopes, que tem a frente o prefeito Raimundo Nonato Lima Percy Júnior, o Júnior Sardinhão (PTB) volta a protagonizar em suas licitações, 'capítulos' que levantam suspeitas e deixam a população de orelha em pé. Mais uma vez o nome de João Batista de Brito Carvalho, esposo da atual presidente da Câmara Municipal Jaqueline Brito (PDT) e pai do secretário municipal de Turismo, Batista Brito Filho, aparece em contratos com o Município.

Presidente da Câmara Jaqueline Brito, o esposo e empresário Batista da Loja e o prefeito Júnior.
Desta vez, Batista da Loja como é conhecido, acaba de sair vencedor de uma licitação milionária realizada pela Prefeitura no último dia 07 de março. A empresa J. B. de Brito Carvalho MEE (CASAS BRITO), localizada à Rua Euclides de Miranda, 228, Centro, Buriti dos Lopes, saiu vencedora em quatro lotes. Segundo publicação do Diário Oficial dos Municípios do último dia 16 de março, a empresa de Batista da Loja venceu os lotes do Pregão Presencial 007/2017 para fornecer material de construção, hidráulico, elétrico e ferramentas.

Segundo levantamentos feito pelo Boca do Povo, o prefeito municipal pretende gastar mais de R$ 1,3 milhão (Um milhão e trezentos mil reais) com a compra de barro, areia, parafusos, torneiras, fita isolante, dentre outros itens.

Junior Sardinhão e Batista da Loja já formaram chapa nas eleições municipais de 2012.
Para se ter uma ideia, Junior Sardião pretende comprar 3.000 m³ areia fina ao preço unitário de R$ 70,00 chegando ao valor de R$ 210 mil. Já com areia grossa lavada o prefeito pretende comprar 3.000 m³ ao preço unitário de R$ 82,00 chegando ao valor de R$ 246 mil. E com barro, o prefeito municipal pretende comprar 2.000 m³ ao preço unitário de R$ 48,00 chegando ao valor de R$ 96 mil, mesmo com a Prefeitura possuindo terrenos com dois barreiros na cidade.

Além do Fato

O Blog recebeu a informação nesta semana que vereadores do Município deverão acionar o Ministério Público, baseado no art. 9º da Lei 8666/93 que proíbe que uma série de pessoas, ligadas direta ou indiretamente à Administração Pública, participem de licitações ou firmem contratos administrativos. A intenção da denúncia dos parlamentares é anular a licitação, já que para eles, existem suspeitas de favorecimento. ESTAMOS DE OLHO!







Por: Frank Cardoso (Portal Boca do Povo)

Nenhum comentário: