quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

XEQUE MATE VEREADORA

Presidente da Câmara de Buriti dos Lopes tenta “negociar” silêncio de ex-assessor jurídico
O advogado Tony Farias, publicou prints de uma conversa via WhatsApp com a presidente da Câmara, vereadora Jaqueline Brito.

A ‘metralhadora’ do advogado e ex-assessor jurídico da Câmara Municipal de Buriti dos Lopes, Antonio Defrisio Ramos Farias, não para e, voltou a ser disparada na manhã desta quarta-feira, dia 10. As revelações vêm causando alvoroço no meio administrativo e político buritiense. As publicações ganharam repercussão não só no município, mas também em cidades vizinhas.

Presidente da Câmara Jaqueline Brito e o ex-assessor jurídico Tony Farias.
Primeiro Tony denunciou que teria sido demitido do cargo de assessor jurídico da Câmara por não aceitar pagar propina ao vereador Dedé (PTB) e que o pedido de sua exoneração teria partido do prefeito Júnior Percy (PP). Depois acusou o prefeito municipal de ser o criador de um “mensalão” na Câmara Municipal, de modo a dar suporte ao sexto voto da maioria naquela Casa, acusando a atual presidente Jaqueline Brito (PDT) de ser a responsável pela cobrança da propina que deveria ser repassada ao vereador Dedé. Sua terceira denúncia acusa a presidente da Câmara Jaqueline Brito de cometer crimes de fraudes em licitação. Segundo o advogado, a presidente manipulou a licitação para aquisição de um veículo modelo Toyota Hilux para uso daquela Casa. Ele acusa a presidente de beneficiar uma empresa ligada à sua pessoa. 

O advogado fez novas revelações em sua página no Facebook.


Intitulada como o “Capítulo IV” (Xeque mate vereadora), na publicação, Tony Farias, como é conhecido, publicou prints de uma conversa via WhatsApp com a presidente da Câmara, Jaqueline Brito, na qual a mesma tenta “negociar” o silêncio do advogado. Tony escreve que a não renovação do seu contrato não foi por incompetência, mas sim, pelo fato de não se sujeitar a falcatruas. Ele fala que a vereadora em ato de desespero voltou a lhe ofertar o cargo.

Segundo informações, a conversa teria acontecido após as primeiras publicações do advogado em redes sociais.

Em um dos trechos a presidente diz: “O ideal é ter um diálogo, ainda tem conserto, não devemos terminar mal. Sabe que gosto da sua pessoa”.  Numa conversa mais à frente a parlamentar diz: “Pensando aqui e vamos fazer o seguinte, enfrento tudo e lhe coloco de volta, aliás não foi feito nenhum contrato ainda. Estou me sentindo mal com esta situação”.

Para interlocutores, a conversa seria uma forma de “negociar” o silêncio do ex-assessor jurídico, já que as publicações ganharam grande repercussão e ninguém sabe ao certo aonde tudo isso vai parar. ESTAMOS DE OLHO!

Por: Frank Cardoso (Portal Boca do Povo)

Nenhum comentário: